Exclusivo: os números do Brasil na Olimpíada

stephane.jpg

Stéphane foi o destaque da seleção na Olimpíada

O Hóquei Brasil traz com exclusividade os números da primeira participação olímpica no hóquei masculino. Primeiro vamos lembrar nossos placares:

Brasil 0 x 7 Espanha
Brasil 0 x 12 Bélgica
Brasil 1 x 9 Grã-Bretanha
Brasil 0 x 9 Nova Zelândia
Brasil 0 x 9 Austrália

Foram 46 gols contra e um a favor para a seleção brasileira, que foi treinada por Cláudio Rocha na competição. Nosso único gol foi marcado numa jogada de short corner pelo camisa 9, Stéphane Smith, que atua no hóquei britânico. No total, a seleção deu 12 batidas a gol nos Jogos Olímpicos. 10 deles em jogadas de linha e 2 em short corners. Stéphane foi o destaque, com 5 tentativas no total, sendo duas em short corners. Lucas Paixão veio na sequência, com 3 tentativas. Matheus, Joaco, Adam e Mesquita arriscaram a gol uma vez cada. Contra nós, tivemos 142 conclusões a gol dos adversários, sendo 103 em jogadas de linha e 38 em short corners. Dessas tentativas, foram convertidos 34 gols em jogadas normais, 11 em short corners e um de pênalti.

gol GB.jpg

Comemoração do gol contra a Grã-Bretanha

Em relação aos cartões, tomamos 5 verdes e 2 amarelos na Olimpíada. Joaco levou 2 verdes e Bruno Mendonça, Lucas Paixão e Paulo Jr. um cada. Adam e Mesquita foram advertidos com os cartões amarelos.

Vamos falar agora sobre os goleiros. Rodrigo Faustino foi titular em todos os jogos e fez 29 defesas de um total de 57 conclusões em jogadas normais. Em short corners, defendeu 14 de 23 tentativas adversárias e levou um gol de pênalti. Já Thiago Bomfim, o Taffa, entrou nas partidas contra Grã-Bretanha e Austrália. Defendeu 3 de 6 conclusões a gol e jogadas normais e 2 de 4 short corners contra o Brasil.

Sobre as escalações, apenas quatro atletas não começaram nenhuma partida como titulares: o goleiro Taffa, Rodrigo Steimbach, Paulo Jr. e Chris McPherson.

Black Sticks passam pela seleção brasileira

bra nzl.jpg

O goleiro Faustino em ação contra a Nova Zelândia

Faltavam só 30 segundos para o fim do 1º quarto de jogo no campo 2 do Centro de Hóquei em Deodoro. O placar mostrava Brasil 0 x 0 Nova Zelândia. Um resultado surpreendente para o confronto entre o 8º colocado no ranking da FIH contra o Brasil, na 30ª posição. Segurávamos os neozelandeses, quando o camisa 32 Nick Wilson abriu o placar para os black sticks. No 2º quarto, a seleção da Oceania veio com tudo pra cima do Brasil e marcou mais quatro gols, fechando o 1º tempo com o placar de 5 x 0.

Stéphane, que tinha marcado o gol brasileiro contra a Grã-Bretanha, foi mais uma vez o melhor em campo pela seleção, com muita consistência na defesa. Matheus fez boas jogadas individuais e tentava levar o time ao ataque, aproveitando a velocidade de Lucas Paixão. O goleiro Faustino fez grandes defesas e evitou um placar ainda mais dilatado em Deodoro.

No 3º quarto os neozelandeses fizeram mais três gols e apenas um no último quarto de partida, com Nic Woods fechando o placar em 9  x 0. Com a vitória, a Nova Zelândia chegou aos 4 pontos no Grupo A, ocupando a 4ª posição. Eles enfrentam a Bélgica na sexta-feira, no último jogo da 1ª fase. Já o Brasil segue na lanterna do grupo A, sem pontos. A seleção pega a Austrália no encerramento da fase de classificação, também na sexta.

safadao.jpg

Patrick “Safadão”

Vai, safadão!

O jogador mais festejado pela torcida brasileira em Deodoro, foi, mais uma vez, o camisa 15 Patrick. A cada vez que o jogador tocava na bola era ovacionado com os gritos de “Vai, Safadão”, apelido dado por causa do coque no cabelo adotado pelo atleta. Ontem até uma faixa especial foi levada para a arquibancada de Deodoro e o DJ do campo  ainda tocou uma vinheta especial.

bra nzl2.jpg

Bruno Paes e Patrick tentam parar o jogador neozelandês

Noite de sentimentos diferentes em Deodoro

BRASIL X GBR.jpg

Brasil perdeu para a Grã-Bretanha por 9 x 1. Foto: Christian Petersen

Primeiro, a alegria. Não faltou vibração para celebrar um momento histórico: o primeiro gol brasileiro na história das Olimpíadas. E coube a Stéphane Smith, um dos destaques da equipe, a honra de ser o primeiro brasileiro a marcar nos Jogos, com pouco mais de 3 minutos de jogo, numa jogada de short corner.  A equipe comandada por Cláudio Rocha segurou a pressão britânica até os 8 minutos, quando Adam Dixon deixou tudo igual no placar. Barry Middleton colocou a Grã-Bretanha em vantagem no fim do 1º quarto. Ashley Jackson marcou o terceiro gol aos 26`. 10 minutos depois, Harry Martin fez o quarto.

Precisando de um bom saldo de gols para brigar por uma das quatro vagas nas quartas-de-final, os britânicos tiraram o goleiro e colocaram mais um jogador de linha em campo a cerca de 10 minutos do fim da partida. E a tática deu certo, com o placar fechando em 9 x 1. A torcida compareceu em bom número ao Centro Olímpico de Hóquei e  jogador mais celebrado nas arquibancadas foi Patrick, que ganhou o apelido de “Safadão” por causa do coque no cabelo, parecido com o do cantor cearense.

A seleção brasileira agora tem três derrotas em três jogos, com 28 gols sofridos e um a favor. A equipe volta a campo hoje às 19h30, contra a Nova Zelândia, quinta colocada no grupo A. Os britânicos jogam às 20h30 contra a Austrália. Veja como está a classificação do masculino:

classifica olimpiada.jpg

BRA X GBR 2.jpg

O goleiro Taffa e Yuri tentam tirar a bola da área brasileira. Foto: Christian Petersen

 

Hóquei no Bem, Amigos! do Sportv

estudio globo.jpg

Estúdio no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca

O comentarista de hóquei do Sportv, Leonardo Lemos, vai participar nesta segunda-feira (1) do programa Bem, Amigos!, que marca a abertura da cobertura olímpica do canal. Comandada por Galvão Bueno, a transmissão vai ser ao vivo do estúdio montado dentro do Parque Olímpico, a partir de 22h. Entre os convidados estão os medalhistas olímpicos Nalbert e Sandra, a ex-ginasta Laís Souza e o cubano Javier Sotomayor, ouro no salto em altura nos Jogos de Barcelona 92. O Sportv vai ter 16 canais transmitindo os Jogos do Rio, sendo que o hóquei vai ficar com o canal 13. Além dos 16 canais, vão estar disponíveis 40 sinais que podem ser acessados pelo aplicativo do canal para as Olimpíadas.

IMG-20160623-WA0000

Leonardo Lemos

Espanha vence segundo amistoso contra a Índia

espanha india

Espanha venceu dois amistosos contra a Índia

A seleção espanhola, primeira adversária do Brasil nas Olimpíadas, venceu a Índia por 3 x 2 no segundo amistoso entre as duas equipes, disputado no Club de Campo, em Madri. Na primeira partida, o placar foi mais elástico: 4 x 1. O resultado chama a atenção, porque a Espanha é a 11ª do ranking da FIH, enquanto os indianos estão na 5ª posição. O time espanhol se encontrou ainda ontem com o primeiro-ministro Mariano Rajoy e chega hoje ao Rio de Janeiro. Na cidade estão previstos amistosos contra a Irlanda em 2 de agosto e contra a Holanda no dia seguinte.

O que levar para assistir aos jogos de hóquei nas Olimpíadas?

Em primeiro lugar, vamos um item importante que NÃO PODE ser levado para as partidas: nossos queridos tacos de hóquei. Eles entram em diferentes categorias de itens proibidos:

** Remos, tacos, bastões e equipamentos similares

** Bicicletas, patins, skates, bolas, raquetes ou outros equipamentos esportivos

** Qualquer item que possa ser utilizado como uma arma improvisada

Mas dá para levar bastante coisa. Estão liberados alimentos não-perecíveis para consumo pessoal, na embalagem original e lacrada (como biscoitos, barras de cereal e alimentação de bebês). Recipientes de vidro não são permitidos, nem para os bebês nesse caso (então evitar a sopinha no vidro).

Remédios para uso pessoal em quantidades razoáveis e com receita médica contendo CRM do médico emissor também estão liberados.

NENHUM LÍQUIDO pode ser levado para os jogos. Mas pode levar garrafas de plástico vazias e sem indicação de marca, que podem ser enchidas com água nos bebedouros das instalações.

Dá para levar também até 5 itens de produtos de higiene e cuidados pessoais (como repelentes, protetor/bloqueador solar), na embalagem original, com volume máximo de 200ml cada, chegando tudo a no máximo 1 litro. Recipientes de vidro não são permitidos.

Carrinhos de bebê vão ser permitidos em locais específicos da instalação. Guarda-chuvas, só os de tamanho pequeno, dobráveis, sem indicação de marca e que não tenham extremidades pontiagudas. Ah, e para quem precisa: isqueiros, bengalas e muletas estão liberados.

dicas 2016

Raio-X da Espanha, nosso primeiro adversário na Olimpíada

selecao espanha.JPG

O Hóquei Brasil acompanha a preparação da seleção espanhola, primeira adversária do Brasil nos Jogos Olímpicos. As equipes estreiam no dia 6 de agosto (sábado), às 19h30, no Campo 2 de Deodoro. Nós começamos mostrando a lista de 16 convocados + 2 reservas definida pelo técnico francês Fred Soyez, à frente dos Red Sticks desde 2014. Os espanhóis ocupam atualmente a 11ª posição no ranking masculino da FIH, enquanto o Brasil é o 30º na lista. Nas Olimpíadas de Londres, em 2012, a Espanha ficou com o 6º lugar. Em três olimpíadas, eles conseguiram a medalha de prata: Moscou 1980, Atlanta 1996 e Pequim 2008. Na última Copa do Mundo, em 2014, a Espanha ficou com o 8º lugar e com a 10ª posição na última World League. Os Red Sticks têm ainda um título do Champions Trophy (2004) e dois do Campeonato Europeu (1974 e 2005).

espanha hockey.jpg

A Espanha está fazendo uma série de amistosos contra a Índia no Club de Campo, em Madri, em preparação para os Jogos do Rio. No primeiro encontro, nesta quarta-feira (27) uma boa vitória por 4 x 1. As duas equipes voltam a se enfrentar hoje.

Veja a relação completa de convocados para a seleção espanhola nos Jogos Olímpicos do Rio, com o clube ao lado.

1. Quico Cortés Juncosa (Club Egara)

2. Miquel Delás de Andrés (Royal Antwerp – Bélgica)

3. Andrés Mir Bel (HC Bloemendaal – Holanda)

4. Bosco Pérez-Pla de Alvear (Club de Campo)

5. Josep Romeu Argemí (Club Egara)

6. Sergi Enrique Montserrat (Royal Daring – Bélgica)

7. Marc Sallés Esteve (Atlétic de Terrassa)

8. David Alegre Biosca (RC de Polo)

9. Manel Terraza Farré (RC de Polo)

10. Vicenç Ruiz Torruella (Club Egara)

11. Salva Piera Bresca (RC de Polo)

12. Álvaro Iglesias Marcos (Club de Campo)

13. Xavi Lleonart Blanco (RC de Polo)

14. Pau Quemada Cadafalch (Leuven – Bélgica)

15. Roc Oliva Isern (Atlétic de Terrassa)

16. Álex Casasayas Carles (RC de Polo)

Os reservas vão ser Jordi Carrera e Mario Fernández.